Skip to main content

Vice-prefeito e empresário suspeitos de receptar carga de arroz são presos no Interior do Estado

roubo de carga, estatísticas,acidentes de trânsito

Vice-prefeito e empresário suspeitos de receptar carga de arroz são presos no Interior do Estado

roubo de carga, estatísticas,acidentes de trânsito
roubo de carga, estatísticas,acidentes de trânsito,

Cerca de dez toneladas de arroz, avaliada em torno de R$ 18 mil, foram recuperadas pela Delegacia de Furtos e Roubos de Cargas (DFRC) de Curitiba no final da tarde de quinta-feira (21/12). Duas pessoas suspeitas de receptar a mercadoria, o vice-prefeito de Rio Azul, de 43 anos, e um empresário, de 47 anos, foram presos em flagrante pela polícia.

    A carga foi localizada em dois mercados, de propriedade dos suspeitos, nas cidades de Rio Azul e Irati. Ambos alegaram à polícia que compraram o produto de uma terceira pessoa e que não sabiam sobre a sua procedência.

As investigações iniciaram depois que a especializada foi notificada pela Polícia Civil de Santa Catarina (SC) que uma carga ilícita de 30 toneladas de arroz passaria pelo Paraná. A mercadoria foi desviada no dia 15 deste mês de dezembro, na cidade de Içara (SC).

Com as características da carga as equipes policiais iniciaram as investigações. “Nos deslocamos até o Centro-Sul do Estado e iniciamos as diligências em diversos estabelecimentos comerciais da região até encontrar parte da carga nos dois mercados”, conta o delegado-titular da DFRC, Ademair da Cruz Braga Junior.

De acordo com investigações, no estabelecimento situado em Rio Azul, cerca de 300 fardos da mercadoria já estava exposta para a venda. O proprietário do mercado, vice-prefeito do município, estava no local e foi preso em flagrante.

Durante as diligências na cidade de Irati um empresário também foi detido. Aproximadamente 12 fardos do produto foi encontrado ainda no depósito. “As investigações seguem a fim de localizar o restante da mercadoria, bem como identificar as demais pessoas envolvidas no desvio e receptação”, concluí o delegado.

Ambos responderão pelo crime de receptação qualificada. Caso sejam condenados podem pegar de um a cinco anos de prisão. Eles permanecem presos à disposição da Justiça.

Fonte: http://www.policiacivil.pr.gov.br/modules/noticias/article.php?storyid=14146

roubo de carga, estatísticas,acidentes de trânsito

Mais notícias

roubo de carga, estatísticas,acidentes de trânsito
roubo de carga, estatísticas,acidentes de trânsito,