Skip to main content

Megaoperação da Polícia provoca clima de guerra em comunidades do Rio de Janeiro – RJ

roubo de carga, estatísticas,acidentes de trânsito

Megaoperação da Polícia provoca clima de guerra em comunidades do Rio de Janeiro – RJ

roubo de carga, estatísticas,acidentes de trânsito

No Complexo do Alemão e na Penha, na Zona Norte, moradores registraram intenso tiroteio desde a madrugada

Rio – Uma megaoperação da Polícia Militar contra a maior organização criminosa do Rio provoca clima de guerra em comunidades da Zona Norte desde o início da madrugada desta terça-feira (27). Em imagens que circulam nas redes sociais é possível ver o desespero dos moradores com um intenso tiroteio e barricadas em chamas no Complexo do Alemão e na Penha. Até o momento, um policial do Batalhão de Choque (BPChq) foi baleado, quatro suspeitos morreram em confronto, cinco ficaram feridos e um homem acabou preso.

As ações se estendem a diversas comunidades e têm por objetivo prender lideranças do Comando Vermelho que promove a maior parte dos conflitos armados e tentativas de expansão territorial nas Regiões Norte e Oeste da Capital, na Baixada Fluminense e em algumas cidades do interior do Estado.

Alguns dos alvos são as comunidades do Juramentinho, Flexal, Engenho da Rainha, Ipase, Quitungo e Guaporé, na Zona Norte. Na Rocinha, Zona Sul, os agentes chegaram a ocupar a Estrada da Gávea.

Dos baleados, quatro foram atingidos na comunidade da Flexal, em Inhaúma. Com eles, duas pistolas foram apreendias. Já o quinto ferido foi baleado em Nova Brasília, no interior do Complexo do Alemão, durante confronto com equipes do Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope). No mesmo local, foi preso um homem. Na ação foram apreendidos dois fuzis, oito carregadores, três rádios comunicadores e diversas munições.

No Complexo da Penha, foi onde um policial do Batalhão de Polícia de Choque (BPChq) foi atingido no braço e encaminhado ao Hospital Central da Polícia Militar (HCPM), no Estácio. O estado de saúde do militar é estável.

Os outros quatro criminosos mortos em ação fugiam do Complexo da Penha em direção a comunidade do Trio de Ouro, no Centro, quando foram interceptados em São João de Meriti, na Baixada. A região também recebe integrantes do mesmo grupo criminoso, sendo dois dos envolvidos na ação conhecidos como “Tomate” e “Gato”, atuantes nas comunidades do Chapadão e do Gogó da Ema, em Costa Barros.

Participam das ações equipes do Comando de Operações Especiais (COE), unidades dos 1º e 2º Comandos de Policiamento de Área (CPAs) e da Coordenadoria de Polícia Pacificadora (CPP). Durante o patrulhamento, criminosos incendiaram carros, um deles nos acessos a Nova Brasília, no Complexo do Alemão. Além disso, oléos foram jogados nas ruas, visando dificultar o avanço das equipes policiais. Em imagens foi registrado o intenso tiroteio durante a madrugada.

Rio – A mega-operation by the Military Police against the largest criminal organization in Rio has provoked a climate of war in communities in the North Zone since the early hours of this Tuesday (27). In images circulating on social media, it is possible to see the despair of residents with intense shooting and burning barricades in Complexo do Alemão and Penha. To date, a police officer from the Shock Battalion (BPChq) has been shot, four suspects have died in a confrontation, five have been injured and one man has been arrested.

The actions extend to several communities and aim to arrest leaders of the Red Command, which promotes most of the armed conflicts and attempts at territorial expansion in the North and West Regions of the Capital, in Baixada Fluminense and in some cities in the interior of the State.

Some of the targets are the communities of Juramentinho, Flexal, Engenho da Rainha, Ipase, Quitungo and Guaporé, in the North Zone. In Rocinha, South Zone, agents occupied Estrada da Gávea.

Of those shot, four were hit in the Flexal community, in Inhaúma. Two pistols were seized from them. The fifth injured person was shot in Nova Brasília, inside Complexo do Alemão, during a confrontation with teams from the Special Police Operations Battalion (BOPE). At the same location, a man was arrested. Two rifles, eight magazines, three radio communicators and several ammunition were seized during the action.

In Complexo da Penha, it was where a police officer from the Shock Police Battalion (BPChq) was hit in the arm and taken to the Central Military Police Hospital (HCPM), in Estácio. The soldier’s health condition is stable.

The other four criminals killed in action were fleeing Complexo da Penha towards the community of Trio de Ouro, in the Center, when they were intercepted in São João de Meriti, in Baixada. The region also hosts members of the same criminal group, with two of those involved in the action known as “Tomate” and “Gato”, active in the communities of Chapadão and Gogó da Ema, in Costa Barros.

Teams from the Special Operations Command (COE), units from the 1st and 2nd Area Policing Commands (CPAs) and the Pacification Police Coordination (CPP) participate in the actions. During the patrol, criminals set fire to cars, one of them at the entrance to Nova Brasília, in Complexo do Alemão. Furthermore, oils were thrown in the streets, aiming to hinder the advancement of police teams. In images, the intense shooting was recorded during the early hours of the morning.

Fonte: odia.ig.com.br/rio-de-janeiro/2024/02/6800034-megaoperacao-da-pm-provoca-clima-de-guerra-em-comunidades-do-rio.html

roubo de carga, estatísticas,acidentes de trânsito

Mais notícias

roubo de carga, estatísticas,acidentes de trânsito