Polícia suspeita que quadrilha profissional sejam autores do roubo de carga de R$ 600 mil da JBS

Os criminosos atolaram mas tinham caminhão de apoio para transferir a carga

    MS Notícias – A Polícia Civil de Costa Rica investiga quadrilha interestadual, especializada no roubo de carga, que age na região com as divisas de Mato Grosso do Sul com Mato Grosso e Goiás. No domingo (07/01), o grupo armado abordou um caminhão da JBS, rendeu o motorista e levou aproximadamente R$ 600 mil em carne. O crime aconteceu na rodovia MS-306, em uma área conhecida como rotatória do Gaúcho Pobre, na saída de Costa Rica para o município de Alto Taquari (MT).

Segundo o delegado Alexandro Mendes de Araújo, o Setor de Investigações Gerais (SIG) considera diversas hipóteses sobre autoria, mas não descarta estar diante de criminosos profissionais. De acordo com o apurado, o caminhão roubado atolou, mas eles trouxeram outro, remanejaram a carga e desapareceram. “Isso prova que estavam bem articulados e prontos para qualquer imprevisto”, disse.

O delegado explica que a vítima seguia pela rodovia, quando um automóvel modelo Gol vermelho ocupado por dois suspeitos se aproximou e fez a abordagem. Um dos autores estava armado com pistola, anunciou o assalto e entrou na cabine, dando ordens para o motorista. Eles então seguiram por uma estrada de chão, mas atolaram no barro, oportunidade em que abandonaram o caminhão acionaram o outro veículo.

O motorista foi liberado e o caminhão da JBS recuperado. A perícia colheu impressões digitais da lataria para auxiliar na identificação dos suspeitos. Além disso, a Polícia Civil troca informações com forças de segurança de outros estados. “A expectativa é fechar o leque de possibilidades o quanto antes”, pontuou. No sábado, dois funcionários, de 26 e 29 anos, foram presos tentando furtar R$ 1,7 milhão em carga da JBS na Capital.

Fonte: http://www.msnoticias.com.br/editorias/policia-mato-grosso-do-sul/policia-suspeita-que-quadrilha-profissional-sejam-autores-do-roubo-de/76851/,0

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*