Polícia faz operação contra quadrilha que explorava roubo de cargas, prostituição e jogos de azar em Porto Alegre

Segundo a investigação, uma loja de variedades era usada como fachada para lavar dinheiro dos crimes. Duas pessoas foram presas. Suspeito de liderar o grupo segue foragido, mas foi denunciado pelo MP.

    G1 RS – Duas pessoas foram presas nesta segunda-feira (20) em uma operação policial contra uma quadrilha que explorava prostituição, roubo de cargas e jogos de azar em Porto Alegre. O suspeito de liderar o grupo é considerado foragido, mas já foi denunciado pelo Ministério Público. Ele é dono de um bingo e de uma casa de prostituição que usa como fachada lojas de variedades no bairros Azenha e Centro.

A operação ocorreu em 17 locais, na capital e no Litoral Norte, mas os principais alvos foram as duas lojas. A investigação mostrou que os valores arrecadados com os crimes eram lavados com os estabelecimentos.

Parte do dinheiro foi usada para a compra de bens, como imóveis e carros. Outra fatia foi depositada em contas bancárias.

Uma das pessoas presas é investigada por administrar a casa de jogos. A outra seria gerente financeira e operacional do local. Ela ainda teria aberto uma empresa de fachada em seu nome para lavar o dinheiro obtido com as práticas. Conforme a Polícia Civil, os clientes tinham a opção de utilizar as máquinas de cartões de débito e crédito no bingo.

Os locais usados para lavar dinheiro foram lacrados por determinação judicial. Além disso, 13 veículos, alguns de luxo, foram sequestrados, e 13 imóveis foram bloqueados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*