AS PLATAFORMAS DIGITAIS E A COLABORAÇÃO SOCIAL

Autor:  Flávio Galhardo

Security Manager | Intelligence Especialist & Risk Management | Fraud and Loss Prevention

   A sociedade industrial é a nossa origem, até hoje somos limitados a um mercado pautado por estereótipos e intoxicados por mudanças incrementais. A internet das coisas ainda é uma vontade e não uma realidade para alguns mercados.

O que seriamos sem as plataformas digitais?

Não falo somente das ferramentas utilizadas para comunicação, mas, principalmente, do benefício que as tecnologias disruptivas vem oferecendo ao tradicional cenário brasileiro.

Sim, falei tradicional. Modelo mental comum a um país que, até então, limitava seu desenvolvimento a propostas básicas, lineares. Afinal, você enxerga um lugar melhor do que o Brasil para tratarmos de modelos de negócios exponenciais?

Nossa realidade nos obriga a desafiar, cotidianamente, o tal status quo. No DNA da sociedade brasileira está a triste realidade: desemprego, violência, mobilidade urbana, necessidade de inovação e blá, blá, blá…

Sobre isso que ouso falar abaixo…

Mas, antes, meu amigo(a), quero deixar algo bem claro: não estou ganhando nada pela possível promoção das marcas que farão parte deste nosso bate-papo. Contudo, não teria como falar de colaboração social, sem demonstrar o impacto que elas vêm causando na vida das pessoas.

Neste último sábado, como usuário da tendência UBER, fui verdadeiramente, sensibilizado pelo excelente serviço prestado por um portador de necessidades especiais, deficiência adquirida após um acidente sofrido quando jovem (ele não tinha as pernas).

Do mercado de trabalho, aquele profissional trazia consigo a dificuldade de inserção. Já da “Economia Compartilhada” o brilho nos olhos em reconstruir sua vida, prover o sustento de sua família e desfrutar do maior patrimônio que uma pessoa pode experimentar – A dignidade.

Ao me deparar com esta história arrisco uma definição para o UBER, segundo meu ponto de vista: Uma plataforma que conecta indivíduos com necessidades em comum.

Neste mesmo raciocínio, apresento a violência que inunda as grandes Cidades brasileiras, com ela, empreendedores que buscam cooperar com a reversão deste caótico quadro.

Se você não sabe, no ranking da violência está um dos crimes que mais afeta o “Custo Brasil” – O Roubo de Cargas. De outro lado, está a Startup QG SECURITY, empresa voltada ao diagnóstico, integração de dados e subsídio ao segmento empresarial.

Diria que, a plataforma digital participativa disponibilizada por esta empresa, oferece ao tomador de decisão uma análise crítica de seu cenário, de modo, a optar ou não pela mudança de estratégia.

Demonstrando a fragilidade da segurança pública e ao mesmo tempo auxiliando a população, aparece também, a StartUp Onde Tem Tiroteio. Numa lógica de 1º mundo, seria um absurdo falarmos disso, porém, se tratando do cenário Carioca, estes pensadores disponibilizaram uma ferramenta de comunicação para o inseguro ir e vir das pessoas, apontando pontos de tiroteios na Cidade.

Como na sociedade do conhecimento oferta e procura caminham paralelas, a AIRBNB demonstrou à que veio. Unir desejos e necessidades customizadas pelo mundo é a proposta de valor desta Startup do ramo de hospedagem. Minha mãe que o diga, do espaço ocioso em sua casa ao complemento de renda mensal….rs

O assunto acaba sendo inesgotável e gostoso de se tratar, mas, meu principal desejo com este post é estimular que você, empreendedor digital, esteja disposto a ser um instrumento de transformação na vida das pessoas, assim como as empresas citadas acima.

As aspirações financeiras são necessárias, podendo até, transformarem-se em objetivos. Entretanto, se você estiver, verdadeiramente, disposto a impactar na vida das pessoas e na sociedade, mire na satisfação pessoal e na prática do amor pelo próximo.

O resto vem como consequência…

Aquele abraço!!!

Fonte: https://www.linkedin.com/in/flaviogalhardo/ 

1 comentário


  1. Gostei muito. Temos que fazer a diferença nesse país com tantas injustiças.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*